Após forte chuva, mais de 40 mil imóveis ficam sem luz e ruas alagam em Foz do Iguaçu

Cerca de 40,5 mil unidades consumidoras ficaram sem luz durante forte chuva, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, nesta quarta-feira (16), segundo a Companhia Paranaense de Energia (Copel).

Dessas unidades, 900 ainda estavam sem energia elétrica até as 15h30.

Conforme a Defesa Civil, a Avenida Juscelino Kubitschek, no Bairro São Luiz, e ruas de outros bairros alagaram, levando água para alguns imóveis.

A casa de uma família, com uma mãe e seis filhos, foi tomada pela chuva no Jardim Canadá. Para não ficarem desabrigados, os moradores limparam a residência para retirar a água.

De acordo com a Defesa Civil, três casas precisaram de lona após a chuva, e houve duas ocorrências de queda de galhos na cidade até às 13h30.

Leia mais no G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia Civil do Paraná investiga falsificação de testes de coronavírus por clube de futebol do Oeste

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) abriu inquérito policial para apurar a suspeita de falsificação de testes de Covid-19 por jogadores de um clube de futebol da região Oeste do Estado. O caso veio a público após a Federação Paranaense de Futebol (FPF) divulgar uma nota esclarecendo o ocorrido durante uma partida na tarde da última quinta-feira (22), em Curitiba.

A PCPR já procurou a Federação, que passou todas as informações e provas do possível crime. O clube apresentou exames com rasuras, todos de um único laboratório e com a assinatura da mesma médica. O indício da falsificação foi notado pela federação. Todos os envolvidos devem ser ouvidos durante as investigações.

A PCPR também vai apurar se houve falsificação por parte de outros clubes envolvidos na disputa pelo campeonato. “Nós também temos a preocupação de que em outros jogos essa situação tenha ocorrido. Sendo assim, vamos verificar se aconteceu falsificação de exames em jogos que já foram realizados”, esclareceu o delegado da PCPR, Luiz Carlos de Oliveira.

O inquérito terá duração inicial de 30 dias. O prazo de investigação pode ser ampliado.

Novo lote com 205.200 vacinas chega nesta quinta-feira ao Paraná

O Paraná vai receber nesta quinta-feira (22) mais 205.200 doses de vacinas contra a Covid-19. São 166.000 da AstraZeneca/Fiocruz e 39.200 da CoronaVac/Butantan. A chegada no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, está prevista para ocorrer às 23h30, no voo 4060 da companhia aérea Gol. O material sairá do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Na sequência os imunizantes serão encaminhados de caminhão para o Centro de Medicamente do Paraná (Cemepar), na Capital, para verificação e divisão. As vacinas começam a ser encaminhadas às 22 Regionais de Saúde do Estado nesta sexta-feira (23).

Essa é a 14ª remessa enviada ao Paraná pelo Ministério da Saúde. Pela estratificação do novo lote, o Estado dará prosseguimento na vacinação dos grupos prioritários elencados no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. São 149.459 primeiras doses (72% do total) e 35.149 segundas doses, além da reserva técnica indicada pelo ministério.

Com o novo lote, o Estado ultrapassará a marca de 3 milhões de doses recebidas desde o começo do ano. Nesta quarta-feira (21) o Paraná ultrapassou a marca de 2 milhões de doses.

As doses da AstraZeneca estão indicadas para aplicação em idosos de 60 a 64 anos, correspondentes a 26% do público estimado. São 149.397 vacinas. É parte de um lote de 2.808.000 de imunizantes Covishield que será distribuído pelo Ministério da Saúde.

As do Butantan estão divididas em 62 primeiras doses para forças de segurança pública e salvamento (incluindo as Forças Armadas), 4.554 segundas doses para trabalhadores da segurança pública/salvamento/Forças Armadas e 30.595 segundas doses para idosos de 65 a 69 anos, referentes aos reforços das remessas 11 e 12. É parte de um lote de 700.000 doses a ser distribuído para todo o País.

Segundo o Vacinômetro da secretaria estadual da Saúde, 1.503.580 pessoas já receberam as primeiras doses e 604.420 as segundas doses no Paraná, o que representa 100% e 58,1% de eficácia na aplicação pelos municípios, respectivamente – lembrando que para a segunda é preciso respeitar o intervalo de aplicação indicado na bula do imunizante.