Cohapar autoriza início das obras de 100 casas em Foz do Iguaçu

A Cohapar autorizou o início das obras de construção de 100 novas moradias populares em Foz do Iguaçu, no Oeste do Estado, com condições facilitadas de pagamento e custos reduzidos por meio do programa Casa Fácil Paraná. Os imóveis são voltados a famílias com renda mensal de um a seis salários mínimos. O investimento do Governo do Estado é de R$ 8,2 milhões.

COMO PARTICIPAR – Os benefícios aos futuros moradores que forem selecionados incluem a ausência de cobrança de valor de entrada, prestações com juros de 4% ao ano e um período de 30 anos para a quitação do imóvel. Os interessados devem acessar o site cohapar.pr.gov.br/cadastro e fazer a inscrição, informando os dados financeiros e de composição familiar.

Quem tiver dúvidas sobre o processo seletivo ou dificuldades para fazer a inscrição pode buscar atendimento no escritório regional da companhia pelo telefone (45) 3333-1100, que também funciona como whatsapp. O atendimento é prestado de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e 13h30 às 17h30.

O EMPREENDIMENTO – As obras serão executadas pela construtora Guilherme, contratada pela Cohapar via licitação pelo critério de menor preço. A previsão de entrega é para julho de 2021.

Cada unidade conta com dois quartos, sala, cozinha, banheiro e área de serviço externa. Os imóveis são financiados com recursos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

As inscrições estão abertas pelo site da Cohapar e a comercialização das unidades iniciará a partir da conclusão do empreendimento. Serão chamadas, então, as famílias que se cadastraram até aquele momento com prioridade de atendimento conforme critérios da política estadual de habitação

“O conjunto habitacional fica no bairro Lagoa Dourada, as casas possuem de 43 a 50 metros quadrados”, informa o coordenador do escritório regional de Cascavel da Cohapar, Gerson Paranhos.

A área onde o conjunto será construído foi doada pela Prefeitura de Foz do Iguaçu e possui mais de 21 mil metros quadrados. O repasse dos terrenos sem custos é um fator determinante que ajudou a reduzir ainda mais os custos de financiamento e, por consequência, o valor das prestações mensais a serem pagas pelos futuros compradores.

O levantamento topográfico e a preparação da área para a implantação da base estrutural onde as casas serão construídas já estão sendo providenciados pela construtora. Após a conclusão destas etapas, será iniciada a instalação das fundações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policia Civil do Paraná investiga falsificação de testes de coronavírus por clube de futebol do Oeste

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) abriu inquérito policial para apurar a suspeita de falsificação de testes de Covid-19 por jogadores de um clube de futebol da região Oeste do Estado. O caso veio a público após a Federação Paranaense de Futebol (FPF) divulgar uma nota esclarecendo o ocorrido durante uma partida na tarde da última quinta-feira (22), em Curitiba.

A PCPR já procurou a Federação, que passou todas as informações e provas do possível crime. O clube apresentou exames com rasuras, todos de um único laboratório e com a assinatura da mesma médica. O indício da falsificação foi notado pela federação. Todos os envolvidos devem ser ouvidos durante as investigações.

A PCPR também vai apurar se houve falsificação por parte de outros clubes envolvidos na disputa pelo campeonato. “Nós também temos a preocupação de que em outros jogos essa situação tenha ocorrido. Sendo assim, vamos verificar se aconteceu falsificação de exames em jogos que já foram realizados”, esclareceu o delegado da PCPR, Luiz Carlos de Oliveira.

O inquérito terá duração inicial de 30 dias. O prazo de investigação pode ser ampliado.

Novo lote com 205.200 vacinas chega nesta quinta-feira ao Paraná

O Paraná vai receber nesta quinta-feira (22) mais 205.200 doses de vacinas contra a Covid-19. São 166.000 da AstraZeneca/Fiocruz e 39.200 da CoronaVac/Butantan. A chegada no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, está prevista para ocorrer às 23h30, no voo 4060 da companhia aérea Gol. O material sairá do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Na sequência os imunizantes serão encaminhados de caminhão para o Centro de Medicamente do Paraná (Cemepar), na Capital, para verificação e divisão. As vacinas começam a ser encaminhadas às 22 Regionais de Saúde do Estado nesta sexta-feira (23).

Essa é a 14ª remessa enviada ao Paraná pelo Ministério da Saúde. Pela estratificação do novo lote, o Estado dará prosseguimento na vacinação dos grupos prioritários elencados no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. São 149.459 primeiras doses (72% do total) e 35.149 segundas doses, além da reserva técnica indicada pelo ministério.

Com o novo lote, o Estado ultrapassará a marca de 3 milhões de doses recebidas desde o começo do ano. Nesta quarta-feira (21) o Paraná ultrapassou a marca de 2 milhões de doses.

As doses da AstraZeneca estão indicadas para aplicação em idosos de 60 a 64 anos, correspondentes a 26% do público estimado. São 149.397 vacinas. É parte de um lote de 2.808.000 de imunizantes Covishield que será distribuído pelo Ministério da Saúde.

As do Butantan estão divididas em 62 primeiras doses para forças de segurança pública e salvamento (incluindo as Forças Armadas), 4.554 segundas doses para trabalhadores da segurança pública/salvamento/Forças Armadas e 30.595 segundas doses para idosos de 65 a 69 anos, referentes aos reforços das remessas 11 e 12. É parte de um lote de 700.000 doses a ser distribuído para todo o País.

Segundo o Vacinômetro da secretaria estadual da Saúde, 1.503.580 pessoas já receberam as primeiras doses e 604.420 as segundas doses no Paraná, o que representa 100% e 58,1% de eficácia na aplicação pelos municípios, respectivamente – lembrando que para a segunda é preciso respeitar o intervalo de aplicação indicado na bula do imunizante.