Produção de água no Litoral aumenta 70% no verão

Nos primeiros dias do verão a Sanepar produziu no Litoral 803 milhões de litros de água, uma média diária de 61,7 milhões de litros, no período de 22 de dezembro a 03 de janeiro. O volume é cerca de 70% maior do que a produção média diária fora da temporada. Em 31 de dezembro, a produção atingiu o pico, com 81,8 milhões de litros. As informações são da Agência de Notícias do Paraná.

Em comparação com o mesmo período (final de 2019 e início de 2020) houve uma queda de 15,84% na produção, devido ao menor fluxo de pessoas nas praias.

De acordo com a companhia, mesmo com a redução do número de turistas por causa da pandemia, a Sanepar continua operando bem acima da demanda fora do verão. Além dos investimentos nos sistemas de abastecimento, a empresa exige maior empenho e dedicação da equipe de empregados tanto na área operacional como no atendimento ao cliente.

Nos últimos anos, a Sanepar investiu mais em armazenamento e distribuição de água, aumentando a capacidade das redes de distribuição, melhorando reservatórios já existentes e implantando novos.

Para este verão, a companhia adotou um sistema de reservatórios modulares que irão atender em períodos de maior demanda, como no Carnaval e outros feriados ao longo do ano. Foram instalados dois que atendem prioritariamente as áreas distantes das estações de tratamento de água, no final das redes de distribuição, nos balneários de Ipanema, em Pontal do Paraná, e o bairro Mirim, em Guaratuba.

“São equipamentos móveis, do tipo container, que podem ser reabastecidos com caminhão-pipa e têm conjuntos moto-bombas que pressurizam melhor a rede”, explica o gerente regional do Litoral, Luiz Cláudio Pereira.

Os locais de instalação foram definidos conforme as demandas mais altas apresentadas nos últimos anos, durante as temporadas de verão de 2017 a 2019.  Cada reservatório tem capacidade para armazenar 70 mil litros de água.

Para os próximos verões, esse sistema de reservação pode ser ampliado. “O resultado tem sido bastante positivo, principalmente nas regiões mais afetadas com o aumento da população flutuante”, disse o gerente.

A Sanepar também deixa de prontidão 29 geradores de energia elétrica ao longo do Litoral que garantem o funcionamento dos sistemas em caso de queda no fornecimento da rede de energia elétrica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

No Hospital Universitário, 82% dos leitos de UTI estão ocupados

O informe da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) emitido na noite de sábado (9) indica que dos 114 leitos da Ala Covid do Hospital Universitário (HU), 94 estavam com pacientes. Desses, 69 foram positivados para a doença, 5 negativados e 20 aguardam os resultados dos exames.

Na Ala Covid, existem 46 Unidades de Terapia Intensiva (UTI), 37 estão com pacientes. Na Enfermaria são 64 leitos, 54 estão ocupadas. Dos quatro leitos emergenciais, três estão com pacientes. Nem todos os hospitalizados são de Ponta Grossa. O HU é a unidade de referência regional da doença e recebe pacientes SUS de várias cidades. As informações são do Walter Téle Menechino – dcmais.

Na pandemia, feminicídio cresce no Paraná e 32 mulheres são mortas em 2020

Tatiana, Ana Paula e Evelaine. Cada um desses nomes representa um universo de mulheres com histórias de violência, medo e insegurança. Em comum, se tornaram vítimas de covardes em 2020 e entraram no triste número de casos de feminicídio no Paraná. Aliás, dados da Secretaria de Segurança Pública do Paraná (SESP) apontam que de janeiro até setembro do ano passado, 32 mulheres foram assassinadas. Para piorar o quadro, especialistas alertam que o número vai crescer após a pandemia do novo coronavírus.

Leia mais em Tribuna Paraná.